Últimas Notícias
Noticias

Coronavírus (COVID-19)

Coronavirus/block-2

Notícias de Palotina

Palotina/block-6
Videos/block-5

Saúde e Bem Estar

Saúde/block-5

Mais sobre Região

Região/block-4

Caderno Policial

Policial/block-3

Mais sobre Acidentes

Acidentes/block-2

Mais sobre Brasil

Brasil/block-3

Mais sobre Esportes

Esporte/block-1

Últimas Notícias

Vídeo: Empresa no centro de Palotina é arrombada durante a madrugada


Uma empresa localizada no centro de Palotina foi alvo de um arrombamento na madrugada desta terça-feira. As câmeras de videomonitoramento instaladas no local registraram a ação do indivíduo, que ainda não foi identificado pelas autoridades.

Segundo informações, o incidente ocorreu por volta das 4h36, quando o invasor quebrou a porta de entrada da empresa e adentrou o estabelecimento. Nas imagens é possível ver que três notebooks foram subtraídos do estacionamento.

As autoridades locais estão investigando o caso e solicitam a colaboração da população para identificar o responsável. Qualquer informação que possa ajudar nas investigações pode ser repassada de forma anônima para as autoridades competentes.



Por Portal Bem Oeste Notícias 

PEC das Drogas: debate e votação devem marcar próxima semana no Congresso

Um amplo debate — reunindo especialistas de saúde, direito, sociedade civil, segurança pública — está marcado para a próxima segunda-feira, 15,  no Senado Federal, para mais um capítulo da discussão sobre a PEC das Drogas (45/2023). O presidente Rodrigo Pacheco já indicou que a votação em primeiro turno está marcada para a próxima semana.

Para Rafael Paiva, que é advogado criminalista e professor de Direito Penal, essa votação não faz nenhum sentido. “Essa PEC continua com o mesmo problema, pois ela  vai prever na constituição um crime, sem pena, porque não está prevendo pena para esse crime. Se a nossa sociedade através do Congresso entende que usar drogas é crime, consequentemente, eu teria que mudar — por meio de lei — a Lei de Drogas para estabelecer que a pena é “X”; ou fora do Código de uma vez por todas.”  

Apesar de ser contrário à forma como a votação está sendo feita, o debate é considerado válido, pelo especialista. Tanto para esse assunto como para diversos outros que afetam a sociedade. O advogado é a favor da criminalização do porte de drogas no país, mas não acredita que seja a solução do problema. 

“A legalização não vai resolver o problema do tráfico, porque a legalização acarreta a cobrança de impostos, que aumenta o preço da droga. Por isso, o tráfico sempre continuará a existir ", pondera.  “O problema da droga não é apenas criminal, mas muito maior, uma questão de saúde pública — mas está relacionado ao crime de tráfico.”

O Plenário do Senado já fez cinco sessões de discussão sobre a PEC que criminaliza o porte e a posse de drogas — independentemente da quantidade. A previsão é que na próxima semana a proposta esteja pronta para ser votada em primeiro turno. 

Como votam os parlamentares

O senador Efraim Filho (União-PB) — que é a favor da PEC — avalia que 70% da população brasileira é contrária à descriminalização das drogas, devido aos danos à saúde pública e à segurança pública.

“O aumento da dependência química não traz problemas apenas para o usuário. Muitos dizem que é a liberdade de escolher, mas todos nós sabemos que o efeito da droga vai muito além da personalidade do indivíduo. Ou seja, ela atinge famílias e a sociedade — ela é prejudicial e nociva para todos".

Já o senador Fabiano Contarato (PT) — contrário à PEC —  defendeu em plenário que a PEC não traz nenhuma novidade. Não define quem é considerado ou não traficante; não resolve o problema da criminalidade, nem leva em consideração os problemas de saúde pública causados pela droga. 

“Eu me preocupo, porque se nós tivéssemos efetivamente preocupados de diferenciar traficantes daquela pessoa que está fazendo uso de entorpecente, tudo bem. Nossa Constituição já foi emendada 132 vezes — é emendar mais uma vez – colando na Constituição que porte de substância entorpecente para uso próprio é crime. Nós não estamos inovando.” 

Foto: Reprodução Rodolfo Stuckert/Acervo Câmara dos Deputados



Fonte: Brasil 61

Termina nesta segunda-feira (15) prazo para inscrição no programa de retomada de obras na saúde

O programa de adesão para retomada de obras na área da saúde termina nesta segunda-feira (15). Os gestores estaduais e municipais com interesse em dar continuidade aos empreendimentos que não foram finalizados na área devem se apressar. As inscrições já estão quase terminando. De acordo com a pasta, 1.586 obras ainda estão disponíveis para reativação, mas dependem da sinalização dos gestores.

O especialista em finanças César Lima explica que muitas obras paradas — não apenas na área da saúde, mas em infraestrutura e educação — são interrompidas por dificuldades na execução. 

“Um problema comum é o abandono das obras devido à falta de capacidade de lidar com a lentidão nos repasses de recursos públicos; então tudo isso causa essas paralisações, não só nessa área, mas também em outras”, destaca. 

Elton Fernandes, advogado especialista em direito da saúde, acrescenta um outro fator: a falta de planejamento. “A gente pode pensar que falta dinheiro, que houve muitas vezes uma falha no projeto, mas tanto da falta de dinheiro, como a falha no projeto, ela decorre muitas vezes da falta de planejamento daquele órgão, por exemplo, para executar essa obra”, pontua. 

Como aderir ao programa

Os interessados em participar da retomada de obras na saúde precisam manifestar interesse fazendo a inscrição no site InvestSUS. Em seguida, é necessário seguir com a apresentação de documentos e análises para a retomada ou reativação. Os novos recursos serão transferidos para concluir as estruturas, mesmo se o valor original já tiver sido todo repassado.

A repactuação envolverá novo termo de compromisso e correção dos valores correspondentes à parte não executada, levando em consideração o Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) com o objetivo de alcançar a efetividade do programa. Os percentuais de correção das parcelas estão disponíveis na portaria.

O Ministério da Saúde disponibilizou uma página especial com regras e prazos do programa. Os gestores também podem acessar a cartilha, que traz diversas orientações sobre como aderir e o que é a iniciativa.

Na opinião do consultor financeiro César Lima, é fundamental dar continuidade às obras para melhoria dos serviços e atendimento à população:

“É muito importante que se retomem essas obras e se finalizem, uma vez que ali já existem recursos públicos, gastos investidos ali numa obra e a demora na sua conclusão causa deterioração — o que aumenta o custo dessa obra no final”, salienta.

Para o advogado especialista em direito médico Elton Fernandes, melhorar a infraestrutura é trazer mais qualidade nesse atendimento. “A medida que eu tenho uma maior infraestrutura, maior número de profissionais, trabalhando em prol daquele serviço, eu vou ter um aumento da capacidade e um melhor atendimento”, reforça.

Ações que podem ser analisadas:

Repactuação: celebração de compromisso formal entre o ente federativo e o Ministério da Saúde;

Reativação: regularização da situação de obras ou serviços de engenharia em funcionamento sem o registro de “concluídas” no Sismob, ou seja, obras já concluídas, com ou sem recursos próprios do município, mas sem atualização no sistema.

Unidades Básicas de Saúde (UBSs), academias da saúde, construção e ampliação de Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), além de ações nas redes Cegonha e Neonatal. Os Centros Especializados em Reabilitação (CERs) e as oficinas ortopédicas estão entre os empreendimentos que podem ser retomados.

O Ministério da Saúde editou a Portaria 3.084, no dia 15 de janeiro, para adesão de estados e municípios ao programa de retomadas de obras paralisadas na área da saúde. O término das inscrições termina no dia 15 de abril (segunda-feira). 

Gestores podem optar ainda por continuidade das obras paralisadas, na área da saúde Foto: Tânia Rego/Agência Brasil



Fonte: Brasil 61

Hérnia de disco: Quando suspeitar? Qual o diagnóstico e o tratamento?

A coluna é formada por ossos chamados vértebras que são separadas umas das outras por pequenas articulações e pelos discos intervertebrais, que são pequenos amortecedores que possuem um conteúdo gelatinoso e por fora um tecido mais grosso. Tem como função absorver o atrito e impacto entre as vértebras e ao mesmo tempo permitir o movimento entre elas.

A hérnia de disco é um problema nos discos da coluna que podem ficar abaulados ou se rompem liberando parte do seu conteúdo gelatinoso do disco localizado entre as vértebras da coluna. Quando isso ocorre em direção ao canal vertebral, onde a medula e as raízes nervosas estão localizadas, pode haver compressão dos nervos, resultando em sintomas.

Cada nervo ou raiz nervosa comprimida pode causar sintomas específicos. Por exemplo, se a hérnia for no pescoço, pode resultar em dor nessa região, que pode irradiar para o ombro e para o braço.

O diagnóstico da hérnia de disco é geralmente feito com base nos sintomas apresentados pelo paciente e nas alterações observadas durante o exame físico. Para complementar, o especialista pode solicitar uma ressonância magnética.

Quanto ao tratamento, existem duas abordagens:

  1. Conservador: envolve o uso de medicamentos, exercícios, musculação e alongamentos. Na maioria dos casos de hérnia de disco, essa abordagem é suficiente e a evolução é favorável;
  2. Cirúrgico: é indicado quando há perda de força muscular e sensibilidade. Essa opção é considerada quando o tratamento conservador não é eficaz ou quando há complicações graves associadas à hérnia de disco.

Deve-se entender que a cirurgia da hérnia de disco é para tratar o nervo comprimido e não o nervo degenerado em si.

Para mais informações, assista ao vídeo no canal Doutor Ajuda no youtube.
 



Fonte: Brasil 61

MINUTO DA SAÚDE: Brasil enfrenta maior epidemia de dengue da história

A maior epidemia de dengue da história do país ultrapassou três milhões de casos prováveis e continua fazendo vítimas. Para controlar a doença, só mesmo acabando com o vetor: o mosquito Aedes aegypti.

A diretora do Departamento de Doenças Transmissíveis do Ministério da Saúde, Alda Maria da Cruz, fala sobre a evolução da doença no país e a expectativa para as próximas semanas.

Foto: Genilton Vieira/Instituto Oswaldo Cruz

“Estamos com a maior epidemia da história do país, que se iniciou de forma antecipada ao que era previsto para esse período e evoluindo de forma muito abrupta. Há uma tendência à estabilização e nossa expectativa é que a gente passe a um período de decréscimo dos casos. Mas temos diferentes situações epidemiológicas no país. Por isso, precisamos olhar cada região com cuidado para fazer essa análise. Temos uma mudança do clima do planeta que influencia diretamente na biologia do mosquito, fazendo com que fique muito mais transmissível e eficaz na capacidade de se replicar no ambiente.”

Confira 8 dicas para eliminar criadouros do mosquito

Segundo a diretora, a situação do Brasil é a mesma que se vê em outros países das Américas, como Argentina, Paraguai, Peru e Bolívia, que também tiveram uma explosão de casos da doença.

Conheça os sintomas da dengue

Além do combate ao mosquito, é importante estar alerta ao aparecimento dos sintomas da dengue. São sinais de alerta:

  • Febre alta e/ou persistente
  • Dores musculares e nas articulações
  • Manchas vermelhas (exantema)
  • Dor de cabeça ou atrás dos olhos
  • Diarreia e/ou dor forte na barriga
  • Pressão baixa
  • Náusea e vômitos frequentes
  • Agitação ou sonolência 
  • Sangramento espontâneo 
  • Diminuição da urina 
  • Extremidades frias

A melhor forma de combater a dengue é impedir o nascimento do mosquito. E não se esqueça: são apenas 10 minutos por semana para proteger sua família e vizinhos da dengue. 

Para mais informações sobre a dengue e sobre as formas de prevenção, acesse: www.gov.br/mosquito.



Fonte: Brasil 61

Epidemia de dengue: sete cidades do Paraná obtêm reconhecimento federal de situação de emergência

Sete cidades do Paraná obtiveram, nesta segunda-feira (15), o reconhecimento federal de situação de emergência, por meio da Defesa Civil Nacional, devido a doenças infecciosas virais. Os municípios registraram aumento no número de casos de dengue. A portaria com o a medida foi publicada no Diário Oficial da União (DOU). Confira neste link.

Estão na lista as cidades de Barracão, Cruzeiro do Iguaçu, Goioerê, Morretes, Pato Branco, Toledo e Vera Cruz do Oeste.

Agora, as prefeituras já podem solicitar recursos do Governo Federal para executar ações de assistência humanitária, como compra de cestas básicas, água potável e aluguel de caminhões-pipa.

Até o momento, o Paraná tem 136 reconhecimentos federais de situação de emergência vigentes.

Como solicitar recursos

A solicitação de recursos pelos municípios em situação de emergência deve ser feita por meio do Sistema Integrado de Informações sobre Desastres (S2iD). Além de socorro e assistência às vítimas, os repasses também podem ser usados no restabelecimento de serviços essenciais e na reconstrução de infraestrutura ou moradias destruídas ou danificadas por desastres.

Com base nas informações enviadas nos planos de trabalho, a equipe técnica da Defesa Civil Nacional avalia as metas e os valores solicitados. Com a aprovação, é publicada portaria no Diário Oficial da União com o valor a ser liberado.

Capacitações da Defesa Civil Nacional

A Defesa Civil Nacional oferece uma série de cursos a distância para habilitar e qualificar agentes municipais e estaduais para o uso do S2iD. As capacitações têm como foco os agentes de proteção e defesa civil nas três esferas de governo. Confira neste link a lista completa dos cursos.

Fonte: MIDR

Imagem: MIDR/Divulgação



Fonte: Brasil 61

Governo propõe salário mínimo de R$ 1.502 em 2025

O salário mínimo em 2025 será de R$ 1.502, com aumento nominal de 6,39%. O reajuste consta do projeto da Lei de Diretrizes Orçamentárias (PLDO) de 2025, enviado nesta segunda-feira (15) ao Congresso Nacional.

O reajuste segue a projeção de 3,25% para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) para os 12 meses terminados em novembro mais o crescimento de 2,9% do Produto Interno Bruto (PIB) em 2023. A estimativa também consta do PLDO.

O valor do mínimo tinha sido confirmado mais cedo pelo ministro da Fazenda, Fernando Haddad, em entrevista à emissora de televisão GloboNews. No entanto, o Ministério do Planejamento confirmou a estimativa somente após a divulgação do PLDO.

O projeto também apresentou previsões de R$ 1.582 para o salário mínimo em 2026, de R$ 1.676 para 2027 e de R$ 1.722 para 2028. As projeções são preliminares e serão revistas no PLDO dos próximos anos.

No ano passado, o salário mínimo voltou a ser corrigido pelo INPC do ano anterior mais o crescimento do PIB, soma das riquezas produzidas pelo país, de dois anos antes. Essa fórmula vigorou de 2006 a 2019.

Segundo o Planejamento, cada aumento de R$ 1 no salário mínimo tem impacto de aproximadamente R$ 370 milhões no Orçamento. Isso porque os benefícios da Previdência Social, o abono salarial, o seguro-desemprego, o Benefício de Prestação Continuada (BPC) e diversos gastos são atrelados à variação do mínimo. Na Previdência Social, a conta considera uma alta de R$ 66,7 bilhões nas despesas e ganhos de R$ 63,1 bilhões na arrecadação.

O valor do salário mínimo para o próximo ano ainda pode ser alterado, dependendo do valor efetivo do INPC neste ano e da nova política de reajuste. Pela legislação, o presidente da República é obrigado a publicar uma medida provisória até o último dia do ano com o valor do piso para o ano seguinte.

Em 2024, o salário mínimo está em R$ 1.412, com ganho real de 3% em relação a 2023. O valor de R$ 1.412 corresponde ao INPC acumulado nos 12 meses terminados em novembro de 2023, que totalizou 3,85%, mais o crescimento de 3% do PIB em 2022.

Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil/Arquivo


Fonte: Agência Brasil

Acidente na PR-364 entre Palotina e Terra Roxa mobiliza equipes de resgate

Um grave acidente de trânsito mobilizou equipes de resgate na tarde de domingo, dia 14, na rodovia PR-364, entre Palotina e Terra Roxa.

O incidente ocorreu quando um veículo Blaze transitava pela via e, lamentavelmente, caiu da ponte sobre o Rio Açu. Dentro do veículo encontrava-se um casal, e de acordo com relatos, o acidente aconteceu por volta das 11h30. O casal ficou preso nas ferragens, com o marido conseguindo sair do veículo apenas cerca de três horas após o ocorrido, por volta das 15 horas, momento em que conseguiu acionar o socorro.

Equipes do Corpo de Bombeiros e socorristas do SAMU prontamente atenderam à ocorrência. Apesar da gravidade do acidente, o casal foi resgatado com ferimentos moderados e encaminhado ao hospital para receber os cuidados necessários.


Fotos: Portal Palotina

Por Portal Bem Oeste Notícias

Enem: prazo para solicitar isenção da taxa de inscrição começa hoje

Começa nesta segunda-feira (15) o período para solicitar a isenção da taxa de inscrição no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2024. O prazo, que segue até 26 de abril, vale também para justificativas de ausência na edição de 2023.

Os interessados devem pedir a isenção pela Página do Participante, utilizando o Login Único do Gov.br. Quem não lembrar a senha da conta pode recuperá-la seguindo orientações disponíveis na própria plataforma.

Quem tem direito

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) prevê a gratuidade da taxa de inscrição do Enem para candidatos que se enquadram nos seguintes perfis:

- Matriculados na 3ª série do ensino médio em 2024 em escola da rede pública declarada ao Censo Escolar;

- Estudante que cursou todo o ensino médio em escola pública ou como bolsista integral em escola privada;

- Pessoas em situação de vulnerabilidade socioeconômica por serem membros de família de baixa renda, com registro no CadÚnico.

Justificativa de ausência

Segundo o Inep, quem não compareceu aos dois dias de Enem em 2023 precisa justificar a ausência caso queira participar da edição deste ano gratuitamente. 

Confira o cronograma completo do Enem 2024:

- Solicitação de isenção da taxa/Justificativa de ausência: de 15 a 26 de abril

- Resultado das solicitações de isenção da taxa/Justificativa de ausência: 13 de maio

- Período de recursos: de 13 a 17 de maio

- Resultado dos recursos: 24 de maio

O exame

O Enem avalia o desempenho escolar dos estudantes ao término da educação básica. Instituições de ensino públicas e privadas utilizam o exame para selecionar estudantes.

Os resultados são listados como critério único ou complementar em processos seletivos, além de servirem de parâmetros para acesso a auxílios governamentais, como o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).

Foto: Rafa Neddermeyer/Agência Brasil

Fonte: Agência Brasil

Palotina: Acidente entre Palotina e São Camilo deixa feridos e uma pessoa morta

Um trágico acidente de trânsito ocorreu no domingo, dia 14, na rodovia PR-364, entre Palotina e Terra Roxa, deixando uma pessoa morta e outras feridas.

O incidente aconteceu próximo à Linha Madrugada, envolvendo um ônibus que seguia em direção a Terra Roxa e uma Palio Weekend com placas de Pinhais, que trafegava no sentido oposto. O choque frontal resultou em danos significativos e consequências fatais para o condutor do veículo de passeio, que veio a óbito no local do acidente.

Equipes de socorro do SAMU e do Corpo de Bombeiros Militar prontamente se mobilizaram para prestar assistência, porém, infelizmente, nada puderam fazer pela vítima fatal. O motorista do ônibus sofreu apenas ferimentos leves.

Em decorrência do acidente, a pista teve que ser interditada durante o atendimento às vítimas. A Patrulha Rural de Palotina também ofereceu suporte até a chegada da Polícia Rodoviária.

A vítima fatal foi identificada como sendo, Rodrigo Valiente Batista. 

Foto: Portal Palotina

Por Portal Bem Oeste Notícias

Palotina: Durante operação AIFU, cão farejador encontra maconha

As forças de segurança de Palotina realizaram uma operação noturna de fiscalização, denominada AIFU (Ação Integrada de Fiscalização Urbana), no último sábado, dia 13. O objetivo principal da ação foi verificar o cumprimento das normas por parte dos estabelecimentos comerciais em horário noturno.

A operação contou com a participação conjunta do Corpo de Bombeiros Militar, Defesa Civil, Polícia Militar, Polícia Civil, Polícia Militar Rodoviária e representantes da Prefeitura Municipal. Além disso, um membro especial se destacou durante a operação: o cão Eiko, da Polícia Militar Rodoviária, que desempenhou um papel crucial nas buscas.

Durante as inspeções, Eiko localizou uma pequena quantidade de maconha, aproximadamente 0,12 gramas, escondida dentro de uma caixa de correspondência em um dos estabelecimentos vistoriados. Esse achado evidencia a importância da colaboração entre as forças de segurança e o uso de recursos especializados, como os cães farejadores, na identificação de substâncias ilícitas e no combate à criminalidade.

Palotina: Durante operação AIFU, cão farejador encontra maconha


Por Portal Bem Oeste Notícias



Mega-Sena acumula pela sétima vez e prêmio chega a R$ 66 milhões

Nenhuma aposta acertou as seis dezenas do Concurso 2.712 da Mega-Sena, sorteadas neste sábado (13). Pela sétima vez seguida, o prêmio acumulou.

Os números sorteados são 07 - 15 - 19 - 35 - 40 - 42.

Com isso, o prêmio da faixa principal para o próximo sorteio, na terça-feira (16), está estimado em R$ 66 milhões.

A quina teve 99 apostas ganhadoras, e cada uma vai receber R$ 41.893,09. Já a quadra registrou 6.276 apostas vencedoras, e cada ganhador receberá um prêmio de R$ 944,05.

As apostas para o próximo concurso podem ser feitas até as 19h (horário de Brasília) do dia do sorteio, nas casas lotéricas credenciadas pela Caixa, em todo o país ou pela internet.

O jogo simples, com seis dezenas marcadas, custa R$ 5.

Foto: Rafa Neddermeyer/Agência Brasil/ARQUIVO

Fonte: Agência Brasil