Últimas Notícias
Noticias

Coronavírus (COVID-19)

Coronavirus/block-2

Notícias de Palotina

Palotina/block-6
Videos/block-5

Saúde e Bem Estar

Saúde/block-5

Mais sobre Região

Região/block-4

Caderno Policial

Policial/block-3

Mais sobre Acidentes

Acidentes/block-2

Mais sobre Brasil

Brasil/block-3

Mais sobre Esportes

Esporte/block-1

Últimas Notícias

SOLIDARIEDADE: Prefeitura Municipal de Palotina adota a cidade de Eldorado do Sul

Uma cidade inteira alagada: sem água, sem luz, sem comunicação. Com cerca de 40 mil habitantes, o município de Eldorado do Sul está entre os mais afetados pelas inundações no Rio Grande do Sul. Segundo dados do governo, 98% da cidade foi inundada pelas águas que vieram do Rio Jacuí e desceram para o Lago Guaíba, fazendo com que todos os habitantes precisassem evacuar a região.

"Essa é uma estratégia de fornecer ajuda específica, levantando aquilo que eles estão precisando no momento e também iremos fornecer, no momento certo, mão de obra, levando voluntários daqui da cidade, disponibilizando inclusive o transporte e todo o apoio necessário”, explica o prefeito Luiz Ernesto.

Neste primeiro momento a população de Eldorado do Sul está necessitando urgente de: alimentos não perecíveis, material de limpeza e de higiene pessoal. Quem puder ajudar com algum desses itens, devem levar na sede do Corpo de Bombeiros de Palotina.



Divulgação

Rodeio e show com Fernando e Sorocaba levam multidão ao Parque de Exposições

Um grande público compareceu no Parque de Exposições João Leopoldo Jacomel, nesta sexta-feira (17), para prestigiar o segundo dia da Expo Palotina 2024. Quem foi ao Parque, curtir todas as atrações e exposições que estão sendo realizada. O Parque de Diversões, com brinquedos atualizados, fizeram a festa de crianças e adultos. As atrações do Palco Cultural, instalado na Praça de Alimentação, também tem agradado a todos que passam pelo local.


Mas, as duas atrações principais: o rodeio na arena de eventos e o mega show da dupla sertaneja Fernando e Sorocaba, levaram uma verdadeira multidão que transformou o Parque de Exposições, num verdadeiro mar de gente. “Estamos muito feliz com o andamento da Expo Palotina 2024. Foram dois dias de muita movimentação no Parque, a arena de rodeio e o espaço onde fica o palco dos shows, ficaram completamente lotados. Isso é muito gratificante e esperamos o mesmo número de público, ou até mais, durante a programação deste sábado, dia 18 de maio”, afirma o presidente da Associação Gestora da Expo Palotina – Agep, o advogado Eduardo Andrade.

Entre as atrações do terceiro dia da Expo Palotina 2024, destacamos o almoço com o prato típico de Palotina: Frango Grelhado na Brasa e acompanhamento que será servido no restaurante da Sociedade Rural, a partir das 11h30. O rodeio que entra na ultima fase classificatória e o grande show da dupla sertaneja Guilherme e Santiago. “Convidados a todos de Palotina e região para estarem participando neste sábado (18), do terceiro dia da Expo Palotina 2024. O Parque está bonito, muito bem organizado, a segurança está reforçada para que as famílias possam passar momentos agradáveis e viver todas as emoções e o entretenimento que a Expo Palotina proporciona”, ressalta o prefeitura Luiz Ernesto de Giacometti.

Expo Palotina 2024: o melhor lugar
para estar de 16 a 19 de maio!


Divulgação

Expo Palotina: Armazém Italiano evidencia produtos coloniais de Palotina

Quem for ao Parque de Exposições João Leopoldo Jacomel, durante a Expo Palotina 2024, não pode deixar de visitar o Armazém Italiano que fica próximo ao Parque de Diversões. No espaço, vários produtores de Palotina estão com seus produtos coloniais para degustação e aquisição. Vinagre colonial, vinho colonial, licores, cachaça, manteigas, nata fresca, queijos, bolachas, salame, também tem uma deliciosa canjica.


Não deixe de fazer uma visita no Armazém Italiano e conhecer e degustar as delícias da nossa terra num ambiente acolhedor em que você sentirá visitando 'a casa da nona'!

Expo Palotina 2024: o melhor lugar para estar de 16 a 19 de maio!


Divulgação

Acipa divulga serviços na Expo Palotina 2024

A Associação Comercial, Industrial e Agropecuária de Palotina (Acipa) está com um estande na Expo Palotina 2024, que iniciou na última quinta-feira (16) e que prossegue até domingo (19) no Parque de Exposições João Leopoldo Jacomel. Os visitantes podem conhecer os serviços realizados pela associação e também podem saber como participar da Promoção Palotina Premiada que sorteia prêmios nas principais das comemorativas do comércio. O veículo Fiat Mobi quer será sorteado na etapa de Natal está exposto na festa.

A Acipa é uma das entidades que faz parte da Associação Gestora da Expo Palotina e intermediou a contratação das empresas que participam como expositoras do evento. Mais de 100 expositores participaram desta edição da Expo Palotina. Além do Pavilhão de Indústria e Comércio e também as empresas da área gastronômica, há expositores na área ao livre que estão apresentando veículos, máquinas, implementos agrícolas e outros itens.

O presidente da Acipa, Aliandro Barbosa, bem como outros diretores participam ativamente da programação da Expo Palotina. Aliandro ressalta que a Expo Palotina é uma grande vitrine que evidencia as potencialidades do comércio, indústria, prestação de serviços e também agronegócio. 

Sorteio – Neste sábado (18) será realizado o primeiro sorteio da Promoção Palotina Premiada, Etapa do Dia das Mães. Os cupons cadastrados no site da promoção (www.promoacipa.com.br) estarão concorrendo a 7 vales compras de R$ 200,00; 7 vales compras de R$ 300,00 e 7 vales compras de R$ 500,00, além de dois vales compras de R$ 1.000,00 e dois patinetes elétricos.   

A Promoção Palotina Premiada conta com patrocínio da Sicredi Vale do Piquiri Abcd PR/SP, Sicoob e Cresol e com apoio da Fipal, Gebon Sorvetes e Belo Pomar Palotina.


Por Acipa

MEIs e pequenas empresas já podem renegociar dívidas bancárias pelo Desenrola. Saiba como

Os microempreendedores individuais (MEIs), as microempresas (ME) e as empresas de pequeno porte já podem renegociar dívidas bancárias por meio do programa Desenrola Pequenos Negócios. A ação do governo federal faz parte do Programa Acredita, do qual o Sebrae é parceiro como avalista na tomada de crédito por meio do Fundo de Aval às Micro e Pequenas Empresas (FAMPE). A medida vale para empresas com faturamento anual de até R$ 4,8 milhões, com débitos não pagos até 23 de janeiro de 2024. 

Para renegociar, o MEI ou o empresário de pequeno porte deve entrar em contato com o banco onde tem a dívida para ter acesso às condições especiais de pagamento. Cabe a cada instituição financeira, que aderiu ao programa, definir as próprias condições diferenciadas de renegociação de dívidas. Mas a expectativa é que os descontos possam variar entre 40% e 90% do valor total dos débitos. 

O gerente de Capitalização e Serviços Financeiros do Sebrae, Valdir Oliveira, afirma que o Desenrola representa um recomeço para os pequenos negócios brasileiros — que vêm sofrendo com o endividamento resultante das altas taxas de juros. 

“O Desenrola está vindo para preparar esses pequenos negócios para que eles possam buscar novas oportunidades de crédito, aumentar a sua produção, o seu faturamento e, com isso, crescer as suas margens [de lucro]. Por isso que o primeiro passo precisa ser muito bem planejado. Ter a opção do Desenrola com oportunidades de desconto é fundamental para fazer um bom ajuste de caixa. Mas um planejamento financeiro agora é fundamental para que isso possa dar certo ao longo do tempo.”

O brasiliense Gustavo Schuabb trabalha como MEI na área da comunicação desde 2021. Ele conta que há alguns meses enfrenta dificuldades para pagar as mensalidades do Simples Nacional — o imposto referente à atividade como microempreendedor. Para não deixar de pagar o tributo e ter direito aos benefícios previdenciários como MEI, Gustavo optou por fazer um empréstimo bancário.

“Por conta disso, fiz um empréstimo no banco utilizando o CNPJ para poder abater essa dívida, porque ela é importante em questão de contribuição ao INSS. Caso eu precisasse de algum afastamento, eu estaria coberto nessa situação.”

A situação financeira apertou para o Gustavo por conta da falta de oportunidades de trabalho como pessoa jurídica, o que o fez  priorizar as contas da família em vez das da empresa. 

“Eu tenho um filho de 6 anos, eu preciso pagar a escola dele todo mês. Isso é um compromisso que não posso faltar. Então, quando você, que é PJ, não consegue um trabalho, tudo isso acaba ficando mais apertado. E aí você tem que escolher qual é a dívida que tem que pagar.”

Para ele, o Desenrola Pequenos Negócios veio em boa hora para colocar as contas em dia. “Quando vem esse programa do governo federal de renegociar essas dívidas, dá um certo alento, porque a gente consegue ter uma previsão de quando essa dívida vai ser paga, num critério um pouco mais acessível. A gente consegue ter um pouco mais de ordem na casa, zerar as dívidas e voltar a ter uma empresa para ter lucro. Afinal de contas, quem é microempreendedor, se formalizou, quer ter lucro, não quer trabalhar para pagar dívida apenas”.

Segundo o Sebrae, a estimativa é que o programa Desenrola Pequenos Negócios beneficie mais de 6,5 milhões de empreendimentos em todo o país.

Atenção na hora de renegociar

Caso o banco não ofereça condições especiais de renegociação, a Federação Brasileira de Bancos (Febraban) aconselha que os empreendedores façam a portabilidade da dívida para uma instituição bancária cadastrada no programa Desenrola.

“O estímulo dado pelo governo federal para os bancos vai fazer com que todos eles tenham interesse [na iniciativa], porque isso impacta positivamente nos seus balanços. Se tiver alguma instituição financeira que ainda não for cadastrada, sugira e pressione seu banco para que ele possa fazer esse cadastramento e poder ter acesso a essa oportunidade”, sugere o gerente do Sebrae, Valdir Oliveira.

A Febraban também alerta para que as pessoas não aceitem propostas que solicitem o envio de algum valor prévio — de quem quer que seja —, com a finalidade de garantir melhores condições de pagamento da dívida. Somente após a formalização de um contrato é que o empreendedor pode ter os valores debitados da conta nas datas pré-acordadas. 

MEI - Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

Segundo o Sebrae, o planejamento financeiro é fundamental na hora de renegociar uma dívida. Para isso, disponibiliza, na página do Crédito Consciente, uma calculadora para aferir a atual situação financeira do empreendedor, dimensionar o tamanho da dívida e compreender quais são as melhores condições para a tomada de crédito.

“É fundamental um planejamento financeiro. Por isso, acessar o nosso portal sebrae.com.br/creditoconsciente vai facilitar para que o empreendedor faça uma conta para saber se aquilo que está sendo ofertado pelo banco interessa ao empreendedor e se está nas condições que ele tem de custo e de faturamento. Se não for interessante, ele pode usar o poder da portabilidade e negociar com outros bancos.”

Crédito Consciente: saiba como usar ferramenta do Sebrae que auxilia empreendedor a obter crédito

Sebrae lança plataforma para ajudar micro e pequenos empreendedores a buscar crédito de forma consciente




Fonte: Brasil 61

Imposto de Renda 2024: termina em 31 de maio prazo para envio da declaração

O prazo para enviar a declaração do Imposto de Renda de 2024 termina no dia 31 de maio. No Rio Grande do Sul, contudo, o prazo de entrega para os municípios atingidos pelas enchentes foi prorrogado para 31 de agosto. As informações foram divulgadas pela Receita Federal.

Asafe Gonçalves, sócio diretor do Asafe Gonçalves Advogados e especialista em direito tributário, explica quem está isento do Imposto de Renda. “Atualmente estão isentos do Imposto de Renda indivíduos com renda mensal de até R$ 2.640,40, na ponta do lápis. Para rendimentos superiores, vão ser aplicadas alíquotas progressivas de 7,5% a 27,5%.”

De acordo com a Receita Federal, até a manhã desta quarta-feira (15) já foram entregues 25.229.399 declarações do Imposto de Renda 2024. A meta prevista é de 43 milhões de declarações até o final do prazo.

O analista de sistemas Gabriel Gomes, de 26 anos, mora em Paulista, em Pernambuco. Ele diz que vai enviar a declaração do Imposto de Renda pela primeira vez neste ano. E comenta sobre como encarou essa novidade na sua vida financeira.

“Nas últimas semanas, eu vi algumas notícias falando sobre o prazo da declaração do Imposto de Renda e lembrei que esse vai ser o primeiro ano que eu vou precisar declarar. Eu nunca fiz isso antes, então provavelmente vou pedir ajuda de um contador para me auxiliar nessa tarefa  — e pretendo entregar no prazo para não ter problemas.”

Como enviar a declaração?

A declaração pode ser enviada diretamente pela internet, por meio do portal “Meu Imposto de Renda”. Para acessar, é necessário ter uma conta gov.br com nível prata ou ouro.

Também é possível enviar pelo celular ou tablet, utilizando aplicativo da Receita Federal, disponível na App Store e Google Play.

Multa para quem atrasa a entrega

Aqueles que são obrigados a apresentar a declaração e não o fizerem até essa data estarão sujeitos a multas, alerta a Receita Federal.

O valor da multa cobrada é de 1% ao mês, sobre o valor do Imposto de Renda devido, com limite de 20% do total do Imposto de Renda. Além disso, o valor mínimo da multa é de R$ 165,74.

Leia mais:

Imposto de Renda: veja o que muda no País com aprovação da isenção para quem ganha até dois salários mínimos

Começa o prazo para entrega da declaração do Imposto de Renda 2024

Qem perde o prazo do envio paga multa sobre o atraso Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil



Fonte: Brasil 61

RS pode deixar de pagar R$ 11 bilhões com projeto que suspende dívidas com a União

Com um estoque de cerca de R$ 100 bilhões em dívidas, o Rio Grande do Sul (RS) poderá direcionar parte desse montante para ações de reconstrução do estado, após a destruição causada pelas fortes chuvas nas últimas semanas. Isso porque o Senado aprovou – com 61 votos a favor e nenhum contra – o Projeto de Lei Complementar (PLP 85/2024), que pretende destinar os recursos que o RS deveria pagar à União à aplicação exclusiva em ações de reconstrução da infraestrutura do estado. O texto foi enviado para sanção presidencial.

Para o advogado especialista em direito tributário Gabriel Campos Lima, a medida possibilita ao Rio Grande do Sul um “respiro”, num momento de grande dificuldade enfrentada pelo estado. “Acho que toda ajuda é bem-vinda, todo o valor que pode ser disponibilizado nesse primeiro momento pode ajudar na recuperação do estado, e não preciso nem aqui falar da gravidade da situação do Rio Grande do Sul”, observa.

Ministério da Saúde destina doses de imunoglobulina e vacinas para o Rio Grande do Sul

Imposto de Renda 2024: termina em 31 de maio prazo para envio da declaração

O projeto em questão prevê a suspensão dos pagamentos de 36 parcelas mensais da dívida do Rio Grande do Sul com a União. Conforme o texto proposto, o dinheiro deverá ser aplicado de maneira transparente e eficaz em ações de enfrentamento da situação de calamidade pública. Também deverá ser aplicado um plano de supervisão e de prestação de contas, assegurando que cada real seja aplicado diretamente nas necessidades urgentes da população. 

Proposta inicial

Antes de seguir para o Senado, o PLP 85/2024 – de autoria do Poder Executivo – havia sido aprovado na Câmara dos Deputados. Inicialmente, o relator do projeto foi o deputado Afonso Motta (PDT-RS). Ele defendeu a suspensão da dívida do estado gaúcho e reconheceu a necessidade de criar um dispositivo legal autorizando o governo federal a refinanciar as dívidas dos estados eventualmente atingidos por calamidades públicas.

“Se nós fôssemos aqui tratar o perdão da dívida, eu sei que é muito justa essa pretensão, não haveria pressuposto orçamentário para o atendimento do projeto. O que não nos impede de amanhã lançarmos essa apreciação a partir de uma nova proposição da nova matéria legislativa”, ressalta.

Medida se estende a outros estados

Embora o texto tenha surgido para a situação específica das enchentes no RS, o documento destaca que, qualquer ente federativo em estado futuro de calamidade pública decorrente de eventos climáticos extremos será beneficiado.

Segundo o economista Hugo Garbe, é importante reforçar que o projeto não se limita ao Rio Grande do Sul. “Ela estabelece um precedente para qualquer estado ou município brasileiro que enfrente calamidades públicas semelhantes. Ao permitir que áreas afetadas por desastres naturais adiem o pagamento de dívidas, o governo federal oferece uma ferramenta vital para a recuperação e estabilidade econômica em tempos de crise”, analisa.

Mesmo que a medida possibilite ajuda na reconstrução do estado, o projeto não reflete consequências ao longo prazo, na opinião do advogado especialista em direito tributário Gabriel Campos Lima.

“O estado só vai dobrar a dívida, não vai pagar agora, porque vai investir na recuperação, mas no futuro vai ter que pagar, ou seja, aumentar o bolo da dívida”, O especialista continua. “A arrecadação do estado e dos municípios vai diminuir, porque não vai ter a circulação de mercadoria, ou seja, no período de três anos, no período de um ano, de dois anos, vai ter que haver um ajuste das contas públicas também”, destaca.

Regras a serem seguidas

De acordo com o texto, o dinheiro deverá ser direcionado integralmente a um plano de investimentos em ações de enfrentamento e mitigação dos danos decorrentes da calamidade pública e de suas consequências sociais e econômicas.

Conforme informações da Câmara dos Deputados, caso o ente federativo não use os valores suspensos do serviço da dívida nas ações propostas, a diferença entre o que deveria ser utilizado e o que foi efetivamente gasto deverá ser aplicada em ações a serem definidas em ato do Executivo federal.

O perdão dos juros que incidem sobre a dívida, de 4% ao ano, vai gerar uma economia de cerca de R$ 12 bilhões para o estado em 36 meses. Esse valor é superior às parcelas que ficarão suspensas durante o período.

Projeto busca reforçar o enfrentamento à calamidade pública no RS: Lula Marques/Agência Brasil



Fonte: Brasil 61

Posso tomar a vacina contra a dengue?

Atualmente, existem duas opções de vacina para dengue aprovadas pela Anvisa no Brasil. A Dengvaxia, da Sanofi, e a Qdenga, da empresa chamada Takeda. Ambas são feitas com o vírus da dengue atenuada e previnem a infecção e principalmente a internação e as formas graves da dengue.

Qual vacina tomar?

A primeira informação que se deve saber é se você já pegou dengue alguma vez na vida. A vacina Dengvaxia é indicada apenas para quem já teve dengue e quem consegue comprovar por meio do exame de sangue chamado sorologia. Já a Qdenga pode ser dada em todas as pessoas, mesmo quem nunca teve dengue.

Outro ponto importante é sobre a idade: a Dengvaxia é indicada para pessoas entre 6 e 45 anos. Já a QDenga é indicada para pessoas entre 4 e 60 anos. Essas idades indicam que os estudos foram feitos com pessoas nessa faixa etária.

Contraindicações

As principais contraindicações são: 

  • Alergia grave a algum dos componentes da vacina;
  • Gestantes;
  • Mulheres que estão amamentando;
  • Imunodeficiência;
  • Portadores do vírus do HIV;
  • No caso da vacina denguevaxia, é contraindicada para pessoas que nunca tiveram dengue.

Efeitos colaterais

Os efeitos adversos mais comuns são:

  • Dor no local da injeção;
  • Dor de cabeça;
  • Cansaço;
  • Dor muscular;
  • Febre.

A denguevax possui um esquema de três doses num intervalo de seis meses e a qdenga possui duas doses num intervalo de três meses. A vacinação é eficaz após 10 dias da última dose do esquema.

Outras formas de prevenir a dengue:

  • O uso de repelentes;
  • Roupas compridas para proteção individual;
  • Não deixar água parada para evitar a proliferação do mosquito.

Para mais informações, assista ao vídeo no canal Doutor Ajuda no youtube.



Fonte: Brasil 61

AGU pede suspensão do processo de desoneração da folha ao Supremo

Na noite desta quarta-feira (15), a Advocacia-Geral da União (AGU) entrou com pedido no Supremo Tribunal Federal (STF) para suspender, por 60 dias, o processo que trata da desoneração da folha de pagamentos de 17 setores da economia e de municípios com menos de 156 mil habitantes.

Segundo o órgão, o governo federal fechou um acordo com o presidente do Senado Rodrigo Pacheco, na semana passada, para restabelecer a reoneração da folha de forma gradual, a partir do ano que vem. 

No último dia 25 de abril, o ministro do STF Cristiano Zanin proferiu uma liminar que suspendia a desoneração. No pedido desta quarta-feira, a AGU solicitou a suspensão por 60 dias dessa decisão para permitir a tramitação de projetos de lei no Congresso Nacional que tratem do assunto. Caso nenhum projeto seja aprovado nesse período, a suspensão da desoneração volta a valer.

A liminar do ministro foi então colocada para referendo no plenário virtual da Corte, mas um pedido de vista (solicitação para examinar melhor determinado processo) suspendeu o julgamento. O placar estava em 5 votos a 0 para confirmar a decisão de Zanin sobre suspender a desoneração da folha.

Entenda

A desoneração da folha de pagamento foi criada em 2011, em caráter temporário, como forma de substituir a contribuição previdenciária de 20% — paga pelo empregador sobre a folha de pagamentos — por alíquotas que variam de 1% a 4,5% sobre a receita bruta. 

A medida venceria em dezembro de 2023. Mas, por beneficiar atualmente 17 setores da economia, em agosto do ano passado, o Congresso Nacional aprovou um projeto que prorrogava o prazo da desoneração até 2027 e reduzia a alíquota de contribuição previdenciária de municípios com até 156 mil habitantes. Em novembro, o Executivo vetou integralmente o projeto e, no mês seguinte, o Congresso derrubou o veto. 

Na sequência, o governo editou uma Medida Provisória (MP) que reonerou de forma gradual a folha das empresas e cancelou a desoneração dos pequenos municípios. Como a decisão não repercutiu bem no Congresso, em fevereiro deste ano, o governo editou uma nova MP revogando trechos da medida anterior. 

O ministro da Fazenda Fernando Haddad não descartou a judicialização e por isso o governo entrou com a ação no STF.

Desoneração da folha: governo e prefeituras têm semana decisiva para buscar acordo sobre contribuição previdenciária

Com desoneração da folha suspensa, setores projetam queda produtiva e demissões

Desoneração da folha: especialistas aconselham empresas a voltarem ao regime de contribuição para a Previdência, já em maio

AGU pede suspensão do processo de desoneração da folha ao Supremo - Foto: Rafa Neddermeyer/Agência Brasil



Fonte: Brasil 61

Estado libera R$ 15 milhões para ampliação do Hospital Municipal de Palotina

O Governo do Estado, por meio da Secretaria da Saúde, autorizou nesta sexta-feira (17) um repasse de R$ 15 milhões para a reforma e ampliação do Hospital Municipal de Palotina, no Oeste do Paraná. O convênio total para as obras é de R$ 20 milhões, com R$ 5 milhões de contrapartida da prefeitura.

O projeto prevê uma ampliação de 3.117,54 m², contemplando áreas como pronto-socorro, ambulatório, enfermaria e estruturas de apoio. Atualmente, a unidade possui 2.163 m² de área construída e realiza cerca de 125 cirurgias por mês. Com as obras, esse número deve alcançar cerca de 200 procedimentos, sendo um ponto importante para cirurgias eletivas na região, que conta com cerca de 40 mil moradores.

"Queremos fazer mais cirurgias e estamos trabalhando para que elas possam ser realizadas o mais perto possível do cidadão, evitando grandes deslocamentos. A regionalização dos serviços de saúde é o horizonte que temos para garantir mais qualidade a todos que mais precisam", destacou o secretário da Saúde, Beto Preto.

Estado libera R$ 15 milhões para ampliação do Hospital Municipal de Palotina Foto: SESA-PR
Estado libera R$ 15 milhões para ampliação do Hospital Municipal de Palotina Foto: SESA-PR

Os recursos permitirão ainda a ampliação de 40 leitos de enfermaria, além de garantir uma nova área destinada ao diagnóstico por imagem intra-hospitalar, fortalecendo a capacidade assistencial do hospital que hoje conta com 60 leitos, sendo 10 de UTI. "É um momento de grande alegria para o nosso município, que tem avançado muito com o apoio do Governo do Estado. Agora, seguiremos tomando as medidas necessárias para essa obra tão esperada pelo nosso povo", avaliou o prefeito Luiz Ernesto.

PRESENÇAS – O evento contou com a presença do deputado federal Fernando Giacobo e do deputado estadual Marcel Micheletto; além de prefeitos, vereadores e lideranças locais.

Estado libera R$ 15 milhões para ampliação do Hospital Municipal de Palotina Foto: SESA-PR


Fonte: AEN

Marco Brasil vai abrir as emoções do rodeio na Expo Palotina 2024

O renomado locutor de rodeio Marco Brasil vai transmitir todas as emoções e vibrações na abertura do rodeio da Expo Palotina 2024 que será realizada no Parque de Exposições João Leopoldo Jacomel de 16 a 19 de maio.

A Expo Palotina é promovida pela Associação Gestora - Agep que congrega mais de 50 entidades e a Prefeitura Municipal. Nesta edição, o evento conta com os patrocinadores: C.Vale e Sicredi na categoria Diamante. A Sanepar na categoria Ouro e a empresa Ofrasson e a cooperativa Cerpa na categoria Prata.

Expo Palotina 2024: o melhor lugar para estar de 16 a 19 de maio! 


Por Portal Bem Oeste Notícias

EXPO PALOTINA: Quase tudo pronto para realização do maior evento de Palotina e região

Faltando um dia para realização da Expo Palotina 2024, os trabalhos no Parque de Exposições João Leopoldo Jacomel, estão em ritmo acelerado para deixar o Parque impecável para a abertura oficial do maior evento agropecuário de Palotina e região que começa na quinta-feira, dia 16 e segue até no domingo, dia 19 de maio. Serão quatro dias de muita diversão, entretenimento, experiências inesquecíveis e atrações extraordinárias, que vão agradar a todos das famílias. O evento contará com atrações do setor do agronegócio, exposição da indústria, comércio, serviços e animais, rodeio todos os dias, prova do tambor, parque de diversões, palco cultural e praça de alimentação, além de três ótimos shows com duplas de renome nacional, como: Hugo e Guilherme, na quinta-feira (16), Fernando e Sorocaba, na sexta-feira (17) e Guilherme e Santiago no sábado (18).

O presidente da Associação Gestora da Expo Palotina – Agep, o advogado Eduardo Andrade que representa o Rotary Clube Palotina, ressalta que o evento é de suma importância para o município e para a região Oeste do Paraná, já que além de ser um evento de entretenimento, a Expo Palotina é também uma grande oportunidade para negócios e divulgação de marcas. “O evento é uma grande vitrine que vai mostrar ao público, a potencialidade da nossa cidade e da nossa região. Temos certeza que quem vier no Parque de Exposições de Palotina de 16 a 19 de maio, vai gostar de tudo que está sendo preparado com muito amor e carinho”, afirma Eduardo.


O prefeito de Palotina Luiz Ernesto de Giacometti afirma que a realização do evento visa também contribuir para o crescimento e desenvolvimento econômico cultural de Palotina e região. “A realização da Expo Palotina é uma oportunidade para que a nossa cidade mostre toda a sua força, sua cultura, seus talentos e suas potencialidades. Agradeço a todos os envolvidos na organização deste evento, as equipes das Secretarias Municipais de: Indústria, Comércio e Turismo, Transportes e Obras Públicas, Agronegócio e Meio Ambiente em especial à todos envolvidos na Agep, por proporcionar um momento tão importante para a nossa cidade. Tenho certeza que a Expo Palotina 2024 será um grande sucesso, com atrações para todas as idades. Convido toda a população para prestigiar esse evento e se divertir em família. Parabéns a todos pela iniciativa e vamos juntos fazer da Expo Palotina 2024 uma grande festa”, ressalta Luiz Ernesto.


Por Assessoria/AGEP